Acontece no Setor | Fenabrave Fenabrave - Acontece no Setor
Indicadores
Atualizado em 19/10/2018
  Compra Venda
Comercial R$3,708 R$3,709
Turismo R$3,690 R$3,910
28º Congresso & ExpoFenabrave

Petrobrás faz acordo de R$ 4 bi com americana

11 / 10 /2018

Petrobrás faz acordo de R$ 4 bi com americana

A subsidiária da Petrobrás nos EUA vai unir suas operações com a americana Murphy Oil, criando uma joint venture composta por todos os ativos em produção situados no Golfo do México de ambas as empresas.

O acordo prevê que a Petrobrás receba até US$ 1,1 bilhão (ou R$ 4 bilhões) nessa negociação.

A Petrobrás já havia dito no início do mês que esperava vender mais US$ 2 bilhões em ativos até o fim do ano, fazendo com que a receita com o programa de desinvestimentos chegue a US$ 7 bilhões em 2018. O plano prevê arrecadação total de US$ 21 bilhões entre 2017 e este ano.

O programa de venda de ativos tem ajudado a petroleira a reduzir o endividamento. A Petrobrás estima fechar 2018 com uma dívida de US$ 69 bilhões, uma queda de quase 19% em relação aos US$ 85 bilhões registrados no ano passado.

Do montante total que será pago à Petrobrás, US$ 900 milhões serão pagos à vista, no fechamento da operação, e correspondem à diferença de valor entre os ativos aportados por ambas as empresas no fechamento da operação. Outros US$ 150 milhões serão pagos até 2025.

Os US$ 50 milhões restantes são relativos a investimentos no desenvolvimento da produção do campo de St. Malo, “a ser assumido pela Murphy a partir de 2019, caso determinados projetos de recuperação de óleo sejam realizados”, diz a Petrobrás em nota.

A Murphy Exploration & Production Company será a operadora da joint venture, com 80% de participação, enquanto a Petrobrás America deterá os demais 20%. A nova empresa terá uma produção média estimada de aproximadamente 75 mil barris de óleo equivalente por dia no quarto trimestre de 2018.

A Murphy é uma empresa global independente de exploração e produção de petróleo e gás natural, com produção offshore no sudeste da Ásia, Canadá e Golfo do México e produção onshore na América do Norte.

No Brasil, a Murphy detém uma participação de 20% em quatro blocos em águas profundas na Bacia de Sergipe-Alagoas e com seus parceiros foi bem-sucedida na licitação de dois blocos na mesma bacia durante a 15.ª Rodada da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A Petrobrás ressaltou que o acordo “representa um passo importante (...) no âmbito do seu Plano de Negócios e Gestão 2018-2022, permitindo, além da entrada de caixa, o compartilhamento de investimentos, resultando num portfólio final com melhor relação risco-retorno, por meio de um novo modelo de negócios nos EUA”. /

O ESTADO DE S. PAULO - ECONOMIA - SP - 11/10/2018