Acontece no Setor | Fenabrave Fenabrave - Acontece no Setor
Indicadores
Atualizado em 19/10/2018
  Compra Venda
Comercial R$3,708 R$3,709
Turismo R$3,690 R$3,910
28º Congresso & ExpoFenabrave

Elétrico nacional

11 / 10 /2018

Desde sua criação, há mais de um século, a indústria automobilística segue em pleno desenvolvimento.

O primeiro marco foi a invenção do carro pelo alemão Karl Benz. Logo depois, o americano Henry Ford revolucionou a indústria com a criação da produção em linha com o Ford T. Tudo isso entre os séculos 19 e 20. De lá para cá, ocorreram diversos lançamentos e o setor apresentou um grande crescimento. Os carros deixaram de ser meros meio de transporte para se tornarem parte do conceito de mobilidade.

O futuro aponta para o uso cada vez maior de tecnologias, principalmente as auxiliares. Um dos caminhos que devem ser seguidos é o da completa automação. Outro, mais palpável neste momento, é o da eletrificação, ou seja, do uso maior de energia elétrica como meio de geração de força. Cada vez mais as montadoras estão apostando neste tipo de “combustível”.

Uma mostra disso será o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo deste ano, que ocorre entre 8 e 18 de novembro, na capital paulista. Na feira, praticamente todas as marcas apresentarão soluções de veículos eletrificados. Por enquanto, as principais ideias estão vindo das matrizes das montadoras, localizadas em outros países. No entanto, há projetos totalmente nacionais que podem contribuir, e muito, com as futuras diretrizes de mobilidade urbana sustentável.

Um desses projetos é da startup Mobilis, de Santa Catarina. Desde 2013, a empresa de tecnologia trabalha na criação de um city car totalmente elétrico. Por enquanto, a catarinense apresentou apenas uma versão de “condomínio”, ou seja, de que não está homologada para rodar na rua. O Li é o primeiro produto criado pela marca e pode ser adquirido sob encomenda, por R$ 54.490. “A ideia do nome vem do material utilizado nas baterias, o íons de lítio. Acreditamos que isso seja um diferencial para o veículo”, conta Mahatma Marostica, sócio-fundador da Mobilis.

CORREIO BRAZILIENSE - VEÍCULOS - Brasília - DF - 11/10/2018