Acontece no Setor | Fenabrave Fenabrave - Acontece no Setor
Indicadores
Atualizado em 23/05/2019
  Compra Venda
Comercial R$4,064 R$4,065
Turismo R$3,900 R$4,230
29º Congresso & ExpoFenabrave

Renault se preocupa com métodos da Nissan na investigação sobre Ghosn

11 / 02 /2019

Os advogados da Renault enviaram uma carta ao grupo japonês Nissan para mostrar preocupação com os “excessos nos métodos” da firma e de “seu conselho jurídico para dirigir a investigação interna” sobre o ex-presidente, Carlos Ghosn.

Em carta enviada à Nissan e publicada neste domingo no jornal “Le Journal Du Dimanche” (JDD), os advogados insistem que oferecem “apoio total na busca de possíveis más práticas no seio da Aliança Renault-Nissan”, mas denunciam “a forma na qual foram tratados alguns funcionários da Renault”.Trata-se de uma carta de 10 páginas nas quais os advogados do fabricante francês lamentam não ter sido informados anteriormente e de forma argumentada sobre a operação lançada contra Ghosn, preso desde o final de novembro no Japão.

Práticas que prejudicam o espírito do acordo de cooperação entre ambas, disseram.

A representação jurídica da Renault estima que seu parceiro e o conselho deste buscaram elementos na França para assegurar a acusação contra Ghosn depois da detenção e sem informar a empresa antes.

Práticas vão até revistas nos apartamentos do presidente da Renault, “onde podiam ser encontrados potencialmente documentos da empresa francesa”.

“A Renault acumulou suficientes provas para compreender e lamentar quais eram os métodos utilizados pela Nissan e seus advogados para tentar interrogar os empregados através do escritório do Promotor japonês”, recriminam os advogados.

Ghosn, à frente de Renault desde 2005, foi detido em Tóquio no dia 19 de novembro. Após sua detenção, foi afastado da presidência da Nissan e da Mitsubishi, e no final de janeiro apresentou sua demissão à Renault.

EXAME - SP - 10/02/2019