Acontece no Setor | Fenabrave Fenabrave - Acontece no Setor

Notícias

As notícias mais importantes do mercado automobilístico
 
Indicadores
Atualizado em 27/08/2019
  Compra Venda
Comercial R$4,168 R$4,170
Turismo R$3,990 R$4,330
30º Congresso & ExpoFenabrave

Ford quer cortar 5.000 empregos na Alemanha e reduzir mão de obra no Reino Unido

18 / 03 /2019

A montadora americana Ford planeja cortar mais de 5.000 empregos na Alemanha e quer reduzir também sua força de trabalho no Reino Unido, informou a empresa nesta sexta-feira (15).

A Ford afirmou que ofereceu programas de demissão voluntária para funcionários nas duas regiões.

A medida faz parte de um plano de recuperação anunciado pela montadora em janeiro que envolve milhares de cortes de empregos, o fechamento de fábricas —uma no Brasil já foi anunciada— e a interrupção de linhas de veículos deficitárias.

"Por meio desses programas e outras iniciativas, a Ford da Alemanha espera reduzir seu quadro de funcionários em mais de 5.000 empregos, incluindo funcionários temporários", disse a empresa.

A Ford também anunciou que simplificaria sua programação "melhorando ou deixando linhas de veículos menos rentáveis".

O número total de cargos afetados no Reino Unido ainda está para ser determinado, acrescentou. A Ford quer buscar lucros na Europa.

A leitura é que, em um setor que depende da importação contínua de peças e componentes feitos na União Europeia, o brexit (a saída do Reino Unido do bloco europeu) criaria travas ao processo industrial.

A Ford Europa vem perdendo dinheiro há anos e a pressão para reestruturar suas operações aumentou desde que a rival General Motors aumentou seus lucros vendendo suas marcas europeias Opel e Vauxhall para a francesa Peugeot.

O plano de recuperação da Ford visa alcançar uma margem operacional de 6% na Europa.

Essa reestruturação também já começa a ser sentida no Brasil, onde a montadora anunciou o fechamento de sua fábrica em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo) até o fim deste ano.

ALEMÃES TAMBÉM

Já a alemã Volkswagen anunciou que vai cortar de 5.000 a 7.000 postos de trabalho até 2023 como parte de um plano de ajustes que pretende financiar importantes investimentos no carro elétrico autônomo.

"Devido à automação das tarefas de rotina, a empresa parte do princípio que entre 5.000 e 7.000 postos de trabalho devem desaparecer até 2023", afirma um comunicado da VW.

A queda no número de funcionários vai acontecer com a não substituição dos trabalhadores qie optarem pela aposentadoria.

Ao mesmo tempo, a VW anunciou um investimento adicional de 8 bilhões de euros até 2023 nas "questões do futuro", especialmente nos carros elétricos e na direção autônoma.

No total, a VW investirá 19 bilhões de euros entre 2019 e 2023.

FOLHA DE S.PAULO - São Paulo - SP - 16/03/2019