Acontece no Setor | Fenabrave Fenabrave - Acontece no Setor

Notícias

As notícias mais importantes do mercado automobilístico
 
Indicadores
Atualizado em 25/09/2019
  Compra Venda
Comercial R$4,168 R$4,169
Turismo R$4,150 R$4,400
30º Congresso & ExpoFenabrave

No primeiro semestre de 2019, Peugeot 5008 foi o SUV menos depreciado no Brasil

19 / 08 /2019

No primeiro semestre de 2019, Peugeot 5008 foi o SUV menos depreciado no Brasil

A KBB Brasil publicou nesta segunda-feira (19) um interessante levantamento onde analisa a depreciação de todos os SUVs vendidos no Brasil ao longo do primeiro semestre deste ano.

A boa notícia envolveu em especial modelos mais caros. A empresa tomou como base veículos com ano/modelo 2019, vendidos como 0 km entre janeiro e junho deste ano, e que já possuíam ofertas no mercado de seminovos em janeiro. Mais de 400 versões foram analisadas, acrescenta a KBB Brasil. Nesse universo, o Peugeot 5008 foi o SUV menos depreciado no começo deste ano, com uma redução de apenas 0,59% de seu valor.

O Volvo XC60 também se saiu muito bem na pesquisa da KBB Brasil, mostrando uma depreciação de 2,72%. Em seguida aparecem o Toyota SW4 (3,6% de depreciação), seguido do Volvo XC40 (3,8%) e do Peugeot 3008 (4,01%) fechando a lista dos SUVs menos depreciados no primeiro semestre de 2019.

Na outra ponta do ranking, o Ford EcoSport foi o SUV mais depreciado no Brasil ao longo dos seis primeiros meses de 2019, aponta o relatório da KBB Brasil. O SUV compacto da Ford apontou uma perda de 13,57% em seu valor de mercado. Logo depois aparece o JAC T50 (13,25%), Suzuki S-Cross (12,26%), Chevrolet Trailblazer (12,1%) e Hyundai New Tucson (10,57%).

A KBB Brasil acrescenta que foi aplicado no estudo o conceito de depreciação por modelo, levando em consideração um índice ponderado que atribui pesos diferentes às versões, conforme seu volume de vendas. A depreciação usa o valor do veículo 0 km em um período determinado em relação a seu atual valor residual, sempre considerando o mesmo ano/modelo e sem o mesmo rigor de sua definição contábil, que tem regras muito estritas.

AUTOO – 19/08/2019